UA-25396185-1

diário de estudante: gastronomia na UNIRIO: 6ª aula

14 Flares Twitter 0 Facebook 14 Pin It Share 0 Google+ 0 14 Flares ×

A aula de técnicas de cocção por calor seco foi tão legal quanto a de calor úmido. Além de saber mais sobre saltear, fritar, assar, grelhar e gratinar, ganhamos mais algumas dicas que parecem preciosas.

E eu confesso que adorei a parte de como acertar o ponto da carne. Particularmente prefiro a carne mal passada, mas para errar o ponto é um já. Na falta de um termômetro de carnes no meu arsenal de cozinha, descobri que tem uma técnica caseira para ajudar os carnívoros a não errar mais.

Sempre que eu vejo gente que entende do assunto falando de ponto da carne, vem a tona o fato de que um cozinheiro experiente sabe o ponto tocando a carne. E isso me deixava intrigada: haja bife para saber o ponto só de tocar. O chef Renato simplificou essa história com as etapas abaixo, e para elas você só precisa da sua mão.

ponto da carne diário de estudante: gastronomia na UNIRIO: 6ª aula

A idéia é que ao aproximar mais o dedão do dedinho, a “almofadinha” da mão vai ficando mais dura. Essa consistência reflete o que você deve sentir ao apertar o bife em cada um dos pontos. Legal, né? Eu achei o máximo.

Tags: ,

Trackbacks/Pingbacks

  1. hambúrguer feito em casa | - 30/04/2011

    […] com um pouquinho de azeite para não grudar. O ponto eu vejo pela consistência ao apertar a carne depois que aprendi lá na UNIRIO, mas 3-4 minutos de cada lado é uma boa base para se começar. Evite apertar muito o hambúrguer […]

Leave a Reply