UA-25396185-1

Aconchego Carioca

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

A dieta braba, agora acompanhada de perto por uma nutricionista, não tem rendido guloseimas dignas de muitas linhas. Então, em um surto de saudade da pluralidade culinária, resolvi resgatar a visita que fiz a um lugar absolutamente proibido para os dias de hoje: o Aconchego Carioca.

A casa da dedicada chef Kátia Barbosa, localizada em uma rua bucólica perto da Praça da Bandeira, começou a ficar famosa através de seu bolinho de feijoada (R$ 21), provado e copiado por todos nos cantos mais distantes do país. Pensa que é pouco? Vai inventar isso antes de todo mundo. E foi por ele que começamos a degustação dos petiscos da casa.

img 1187 bx Aconchego CariocaA massa é feita com o feijão, com recheio de couve, e chegam à mesa escoltados por uma porção generosa de torresmo e a famigerada batidinha de limão, companhia obrigatória do prato nacional.

img 1175 bx Aconchego CariocaPara a batidinha não se sentir sozinha, uma dose de cachaça da minha terrinha, a Armazém Vieira, direto de Florianópolis para as mesas cariocas. Se quiser algo mais leve, se joga em uma das dezenas de opções de cervejas nacionais e importadas da casa. No dia, eu fiquei com a minha queridinha Erdinger de trigo – só para o caso da comida leve da casa não dar sustância.

img 1177 bx Aconchego CariocaComo fomos à noite, os pratos que nos fizeram babar no cardápio tiveram que ser adiados para um outro dia, e continuamos a testar a capacidade da chef de criar bolinhos. Dessa vez, chegou o que para mim foi o ponto alto da noite: feijão branco com recheio de rabada  (R$ 25) e um delicado molhinho vinagrete que combinou horrores.

img 1185 bx Aconchego CariocaE essa foto aqui dá para sacar bem o porque do sucesso do local. Dá uma olhada na crosta sequinha, com interior cremoso e recheio abundante do bichinho. Coisa fina, meu bem.

img 1191 bx Aconchego CariocaO próximo tinha massa de tapioca e recheio de camarão, o que o tornou um item indispensável. Sério, tem como não pedir? As chamadas Almofadinhas (R$ 24) estavam gostosas, mas não tão crocantes quanto eu gostaria: fiquei pensando nos dadinhos de tapioca do Mocotó, que para mim ainda estão no topo do uso do derivado da mandioca.

img 1195 bx Aconchego CariocaAchei que não podia mais, mas passei a noite namorando o singelo pastelzinho de angu com recheio de requeijão de ervas (R$ 21) e achei que já que eu estava lá… bem feito, como tudo, mas nada tão memorável quanto o de feijão branco.

img 1199 bx Aconchego Carioca

E como tudo que acaba bem tem que ter um doce, nos aventuramos nos palitinhos de queijo coalho com goiabada cascão cremosa (R$ 16). Sou fã dessa mistura, então sempre gosto de provar as ideias novas da combinação mais clássica do país. Mas posso falar? Não achei os doces o forte da casa. Os palitinhos estavam meio murchos, um pouco gordurosos e produziram uma combinação pouco sutil com o creme de goiaba.

img 1201 bx1 Aconchego Carioca

O doce de caju servido com requeijão de corte gratinado (R$ 12) estava melhor do que a primeira tentativa, mas ainda achei muito doce – fiquei feliz de dividir com o resto da mesa.

img 1203 bx Aconchego Carioca

No final, o Aconchego se mostra um lugar agradável, ótimo para uma comida de bar diferente com bebida de qualidade. Não é barato, mas a comida vai certamente fazer parte da diversão.

Aconchego Carioca

R. Barão de Iguatemi, 379 . Praça da Bandeira . 21 2273-1035 . Rio de Janeiro

Tags: , , , , ,

No comments yet.

Leave a Reply